sábado, 10 de setembro de 2011

Ele começa por entender,


tudo que dizemos, apóia tudo que fazemos, se interessa por tudo que pensamos e almejamos. Aos poucos descobre-se que temos muitas coisas em comum.
Cada dia que passa as conversas se tornam mais profundas, quando percebemos já contamos alguns segredos já mostramos nossas fraquezas, dúvidas e medos.
E o tempo passa... e esses momentos juntos, cada vez mais aumentam e se tornam indispensáveis.
Em todos os instantes queremos a sua opinião para resolver qualquer questão.
Esse alguém divide tudo conosco, sem restrições, sem questionamentos, por puro prazer e encantamento.
Vemos então que não existe mais ninguém como esse alguém.
Ele sabe dar atenção na hora certa e compreender nas horas incertas.
Ele se faz presente mesmo quando não está junto da gente..

..o coração dispara cada vez que ele fala, cada vez que ele chega, cada vez que ele se cala.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Meu Tudo,

                             Se Um Dia Meu Amor Por Você Acabar,
                                                            Pode Crer, Será O Dia Da Minha Morte.
                                                                                                                                  I You

Amor,

Existem 7 Maravilhas No Mundo, Mas Ainda prefiro O Seu Sorriso (=
                                                                                           I Justin Drew Bieber

terça-feira, 5 de abril de 2011

O Tempo Faz Mudar,

Nossos pensamentos sobre as pessoas, aquela pessoa que você achava especial & diferente, o tempo pode te mostrar ao contrário que ela simplismente é uma pessoa igual á outras, e se tocamos que se enganamos muito nosso pensamento ! Por isso, só com o tempo descobrimos quem é quem.

Ontem Chorei,

Por tudo que fomos. Por tudo o que não conseguimos ser. Por tudo que se perdeu. Por termos nos perdido. Pelo que queríamos que fosse e não foi. Pela renúncia. Por valores não dados. Por erros cometidos. Acertos não comemorados. Palavras dissipadas. Versos brancos. Chorei pela guerra cotidiana. Pelas tentativas de sobrevivência. Pelos apelos de paz não atendidos. Pelo amor derramado. Pelo amor ofendido e aprisionado. Pelo amor perdido. Pelo respeito empoeirado em cima da estante. Pelo carinho esquecido junto das cartas envelhecidas no guarda-roupa. Pelos sonhos desafinados, estremecidos e adiados. Pela culpa. Toda a culpa. Minha. Sua. Nossa culpa. Por tudo que foi e voou. E não volta mais, pois que hoje é já outro dia. Chorei. Apronto agora os meus pés na estrada. Ponho-me a caminhar sob sol e vento.
           @julianasjs12

Vida


Ontem chorei por tudo o que eu queria ser e não sou...
Ontem chorei porque eu descobri que as pessoas se
esquecem muito rápido umas das outras...
Ontem chorei porque eu descobri que as pessoas não sentem a
minha falta tanto quando eu sinto delas...
Ontem chorei porque eu descobri
que nem tudo na vida são flores...
Descobri que muitas vezes temos que sofrer
para aprender a dar o devido valor à vida...
Ontem chorei porque descobri que muitas vezes
os nossos problemas são causados por nós mesmos....
Ontem chorei porque estou cansada não
estava a aguentar mais não chorar...
Ontem chorei por todos os dias em que eu não chorei
por medo de deixar alguém preocupada comigo...
Ontem chorei por tudo o que eu deixei
de falar por medo de magoar alguém...
Ontem chorei um choro calado, um choro escondido,
mas um choro que deixou-me muito mais tranquila...
E hoje estou de alma lavada...

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

E se não houver amanhã,

Quero que você saiba que o seu sorriso ilumina meus dias e me faz sorrir, que o seu olhar me hipnotiza e me deixa alucinada. Quero que saiba que suas mãos nas minhas fazem meu coração disparar, que a cada simples contato da sua pele na minha me envia arrepios de puro prazer, que o seu riso é como música para os meus ouvidos, que quando seus braços me envolvem e me abraçam desejo que eles fiquem ali para sempre. Só quero que você saiba que eu te amo, antes que seja tarde demais .


terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Perdão.

Sem perdão não há amor. Diga-me quem mais você perdoou na vida, e então eu saberei dizer quem você mais amou. O amor é a equação onde prevalece a multiplicação do perdão. Você o percebe no momento em que o outro fez tudo errado, e mesmo assim você olha nos olhos dele e diz: "Mesmo fazendo tudo errado, eu não sei viver sem você. Eu não posso ser nem a metade do que sou se você não estiver por perto". O amor nos possibilita enxergar lugares do nosso coração, que sozinhos jamais poderíamos enxergar.

Aos poucos,

Vou reconstruindo, aos poucos tudo volta pro seu lugar! Escutando alma dizer que sim, pra tentar me convencer que eu consigo sem você! Respirar, enfim um momento só pra mim, e deixar a vida acontecer!

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Sei que minha vida

anda meio errada, e que já deixei mil furos e mancadas.

Talvez eu esteja andando em linhas tortas, mas por enquanto eu vou 'andando', é o que importa.

Era dia 7 de outubro

, Ana se lembrava bem. Como em todos os outros dias, ela se levantou, entrou embaixo do chuveiro, lavou seus cabelos, colocou uma roupa, comeu algo e foi pra escola. Quando chegou em casa, abriu seu MSN. Um convite novo. 'Aceite', pensou ela. Foi por sua intuição, sempre ia. Era um garoto, chamado Bruno. Os dois começaram a conversar. Com o tempo descobriram que gostavam das mesmas bandas, das mesmas comidas, do mesmo tudo. Tinha quase tudo em comum, exceto uma coisa: a cidade. O garoto morava em Londres. A garota, em Bolton, uma pequena cidade ao sul da Inglaterra. Eles começaram a conversar mais e mais. Cada dia mais, cada vez mais. A mãe de Ana achou que estava viciada em internet, o que realmente estava. Ela estava certa, Ana não podia contrariá-la. A garota era apenas muito preocupada com seu futuro, não deixava de fazer lições de casa para entrar no computador. Mas assim que acabava, ligava logo o aparelho. Era também o caso de Bruno...
O garoto sempre que chegava da escola deixava o computador ligado, com o Messenger aberto. Desligava a tela do computador, e fazia a lição. Sempre tinha pouca, então ficava esperando Ana, até 6 da tarde, que era quando a garota entrava, mais ou menos.
Os dois começaram a conversar aos 17 anos, e foi assim. No começo dos 18 anos, aconteceu a coisa mais esperada pras amigas de Ana (sim, porque as amigas sabiam de tudo, e esperavam há cerca de 9 meses algo acontecer): Bruno a pediu em namoro.
E foi assim, se conheceram por um computador, namoravam por um computador. O que os dois tinham era maravilhoso. Uma coisa que as amigas de Ana jamais haviam experimentado, ou ouvido falar. Nem mesmo na ‘vida real’. Eles confiavam um no outro mais que qualquer casal que todas as amigas de Ana já tinham visto, ou ouvido falar. Isso requer, realmente, muita confiança. E eles se amavam. Quando as amigas de Ana passavam o dia na casa da garota, elas viam a conversa. Elas conseguiam sentir o amor.
Eles estavam completa e irrevogavelmente apaixonados. Não havia nada que mudaria aquilo. O tempo passou, os dois ficavam mais apaixonados a cada dia (o que ia totalmente contra as idéias de Marcela, amiga de Ana. A garota pensava que a cada dia que se passasse, a tendência era o amor se esvair. Eles provaram que estava errada). Todo dia de manhã, na hora da aula dos dois, Bruno ligava para a garota. A acordava, para começarem o dia com a voz um do outro. Um dia o garoto apareceu com a boa notícia: ele conseguiria ir para Bolton. Passaria um dia lá, pois viajaria.
Eles se encontraram à noite, em frente à ex-escola de Ana. Ela conversou com o garoto. Ana não quis beijá-lo.
- Vou ficar dependente de você. Sei que você é uma droga pra mim, é viciante. Então se eu te beijar hoje, não vou conseguir ficar mais um minuto longe de você. A gente vai se reencontrar. E ai, vamos ficar juntos pra sempre. 
Ela disse e o abraçou. Com mais força do que já abraçou outra pessoa. E o garoto se contentou em encostá-la. Ele sabia que o que Ana estava falando era verdade. Eles IRIAM se encontrar. E IRIAM passar o resto da vida juntos. Ele tinha certeza que ela era o amor da vida dele. Bom, agora a ‘maldita inclusão digital’ se transformou na melhor maldita inclusão digital.
O tempo passou rápido quando eles estavam juntos. Se divertiram muito, e Bruno gostou da simpática cidade da sua namorada. Ele foi embora no dia seguinte, cedo demais para conseguirem se despedir.
O tempo passou, e o amor dos dois só ia aumentando. Passaram-se 6 meses desde que Ana tinha conhecido seu namorado pessoalmente, e Marcela ainda não entendia por que eles não tinham se beijado.
- Any, você já parou pra pensar que pode ter sido uma chance única?! Você foi idiota, você sabe disso, né? – A garota dizia, sempre culpando Ana.
Mas ela sabia o que era melhor pra ela. Já tinha cansado de explicar para Marcela. Não explicaria mais uma vez. Haviam 9 meses que os dois namoravam, e um ano que se conheciam.
Eles se amavam muito, mais que qualquer pessoa que as amigas e amigos do casal já tinha visto. Um dia, Bruno apareceu com a notícia: ele conseguiu uma bolsa em uma faculdade em Bolton, e se mudaria para a cidade tão desejada.
Ana se chocou com isso. Por semanas se perguntou se sacrificaria o tanto que o garoto iria sacrificar por ele. Mas ela não era a maior fã de pensamento. Isso a fez mal.
- Any, deixa de ser besta. Você o ama, até eu posso perceber isso! E você sabe, eu não sou a pessoa mais esperta do mundo. – Marcela disse, encorajando a amiga.
- Eu sei, Marcela, mas... Ele tá desistindo da vida toda dele em LONDRES pra vir pra BOLTON! Por mim! – Ana disse – E pela bolsa que ele ganhou na faculdade, mas é mais por mim, ele me disse.
- Ana, presta atenção. – Ana olhou pra amiga. – Você não sabe quantas meninas invejam você. Não sabem mesmo. Eu, por exemplo, te invejo demais. Daria qualquer coisa pra ter um namorado como 
Vocês confiam tanto um no outro, e se amam tanto. Eu tenho até nojo de ficar no quarto com você quando você ta conversando com ele. É um amor que se espalha no ar, que nossa senhora! Eu consigo sentir os coraçõezinhos explodindo pelo quarto. Ai fica tudo rosa, e você fica com uma cara de sonho realizado pro computador! Any, pára de subestimar o que você tem. Deixa de ser idiota.
- Você é um amor, sabia? Marcela, não sei. Não dá. Eu não desistiria de tanto por ele, e eu acho injusto ele desistir de tanto por mim.
Marcela bufou. Porque a amiga tinha que ser tão burra?
Meses se passaram, o tempo passava rápido. Ana não terminaria o namoro por messenger, frio demais. Ela esperaria o namorado chegar.
A garota tentava adiar o máximo possível, por mais que quisesse ver o garoto de novo. Ele tinha um cabelo lindo, e olhos mais ainda. Ana conseguiria ser invejada por todas as garotas da cidade se fosse vista com ele. Mas ela não queria inveja. Queria seguir o seu coração.
Quanto mais Ana queria adiar a situação, mais as horas corriam, e com elas os dias, as semanas, as quinzenas, os meses. O ano.
Chegou o dia; Ana esperou o seu futuro-ex-namorado onde se encontraram meses atrás.
Ela negou o beijo mais uma vez. O namorado ficou sem entender, mas aceitou.
- Olha, eu tenho que conversar com você.
- Diga. – Bruno sorriu.
- Quando você me disse ‘Vou me mudar pra Bolton’, eu fiquei feliz. Mais feliz que já fiquei há muito tempo. Mas depois eu comecei a pensar se faria o que você ta fazendo por mim. Você desistiu de toda sua vida em Londres, Bruno.
- Eu sei. Pelo melhor motivo na face da Terra.
- Não, não é. Eu sinto que eu não to sendo justa com você. E sem ser justa com você, eu não sou justa comigo. Eu não sei se eu faria o que você fez. Eu acho que não. Eu sou egoísta demais, eu não sei. Não quero mais ser injusta com ninguém, não quero dormir pensando isso. Há meses eu penso nisso, e fico com peso na consciência. E, de verdade, eu não sei se seu amor é o suficiente pra mim. – A garota disse e virou as costas. 
Foi andando para a sua casa. E ao contrario de momentos tristes clichês (n/a: eu odeio clichês), não estava chovendo. O céu estava azul, o sol brilhava, como raramente acontecia em Bolton. Mas o que estava dentro de Bruno (e de Ana) não era assim tão brilhante.
Para Ana chegar em casa, tinha de passar pela frente da casa de Marcela – era esse o motivo de um sempre estar na casa da outra; elas moravam lado a lado. A garota passou correndo, chorando, enquanto Marcela estava na janela. Marcela saiu correndo de casa – ignorando completamente o estado critico em que se encontrava: blusa dos ursinhos carinhosos, cabelo preso em um rabo-de-cavalo mal ajeitado, short curto de florzinhas e pantufas do tigrão – indo logo para a casa da amiga. Ela bateu a campainha, e a mãe da amiga atendeu. Disse que podia subir as escadas, Ana estava em seu quarto.
Marcela subiu correndo, tropeçou, quase caiu 3 vezes – ‘Malditas escadas enormes’, pensava – mas chegou ao quarto em segurança (lê-se sem sangue escorrendo pela cara).
- Any! O que foi, amor? – A garota encontrou a amiga deitada, chorando em sua cama.
- O Bruno! – Ana não conseguia falar direito. Por essa mini-frase Marcela tinha entendido. Não tinha mais Ana e Bruno pra sempre e sempre e sempre e sempre. Agora era Ana.
A garota aprendeu a viver com a dor. Passaram-se 5 anos, Bruno estava formado em direito, era um advogado de sucesso, ainda morando em Bolton – nunca largaria a cidade que abrigava seu, ainda, maior amor. Ana era uma fotógrafa de sucesso, ganhava a vida fotografando famosos de todo mundo – mas não saíra de Bolton também, amava a cidade com todas e cada fibra de seu ser.
Bruno era melhor amigo de Ana, Ana era melhor amiga de Bruno. Ana tinha um noivo, um executivo de sucesso, que vivia de Londres pra Bolton, de Bolton pra Londres. Já Bruno sabia: por mais que tentasse achar alguém igual à Ana, não conseguiria. Só ela seria o amor da sua vida, que ele amava excepcionalmente. Nunca iria mudar. 
Ana iria passar algum tempo fora da cidade, iria para a capital, fotografar uma banda inglesa. Iria dirigindo à Londres – depois de tanto custo para tirar a carteira de motorista, agora queria mostrar ao mundo que tinha um carro e sabia guia-lo.
Um carro. Dia chuvoso. Pista dupla. Um caminhão. Visão confundida. Bebida em excesso. No que isso poderia resultar? Não em uma coisa muito boa, com certeza. O caminhão bateu de frente com o carro de Ana. Ela não estava muito longe de Bolton, portanto ela foi levada para um hospital na cidade. O seu noivo, por sorte, estava em Bolton. Foi avisado, depois os pais, Marcela. E por ultimo, Bruno.
Ele se apressou em chegar ao hospital que Ana estava internada. Ele chegou antes mesmo de Felipe, noivo da garota. Bruno andou por corredores com luzes fluorescentes fracas, brancas, o que aumentava a aflição dele.Como estaria Ana? A SUA Ana? Ele nunca imaginou nada de mal acontecendo à SUA Ana. Ela sempre seria dele, amiga ou namorada. Seria dele.
Achou o quarto em questão, 842. Abriu a porta com cautela, e viu a imagem mais horrível que jamais poderia ter imaginado: Ana, sua Ana, deitada em uma cama de hospital, com ferimentos por todo o rosto e braços – as únicas partes de seu corpo que estavam aparentes. Ele chorou. Não queria ver a pessoa que ele mais amava em todo o universo daquele estado. ‘Frase clichê’, pensou, ‘mas porque não eu?’. As lágrimas caiam com força. Ele saiu do quarto com a visão embaçada pelas lágrimas; não sabia o que podia fazer.Ele foi para o lugar do hospital em que se era permitido fumar, e fez uma coisa que não fazia desde que tinha conhecido Ana: acendeu um cigarro. Começou a fumar, e ficou sozinho lá, encarando a parede. Imaginando se teria sido diferente se ele tivesse continuado em Londres. Ele lembrava, foi quem apoiou o curso de fotografia. 
- Ah, cara... – Ana chegou se lamentando.
- Que foi, Any? – Bruno sorriu.
- Eu tenho que escolher o que eu vou fazer da vida, mas... É difícil demais!
- Eu sei bem como é... Porque não tenta fotografia? – Bruno apontou para a máquina digital, que agora estava nas mãos da garota. – Eu sei que você adora tirar fotos.
- Bruno, sabia que você é um GÊNIO? – Ana sorriu e abraçou o melhor amigo. SEU melhor amigo.
Se ele não tivesse sugerido o curso, Ana não estaria no hospital à essa hora. Os pensamentos profundos do garoto foram cortados quando a porta se abriu, fazendo o garoto estremecer.
- Ah, que susto, doutor. – Bruno se virou.
- Desculpe. Você é Bruno, certo?
- Certo.
- Bom, você tem bastante contato com Ana, certo? – Bruno balançou a cabeça positivamente. – Nesse caso, eu sinto muito. Para sobreviver, a Ana precisaria de um coração novo.
A lista de espera por um coração é grande, e não sei se ela conseguirá sobreviver até chegar sua vez de receber um novo coração.
Como poderia viver em um mundo sem Ana?! Saiu do lugar. Não podia esperar as coisas acontecerem, e ele ser egoísta e ficar em seu mundo, fumando até Ana ir pra outro lugar. Ele pegou um papel, uma caneta e escreveu um endereço, e um horário, uma hora depois daquilo. Entregou para o noivo de Ana, que agora estava na sala de espera.
- Já foi vê-la? – Perguntou Bruno. O noivo negou com a cabeça.
Ele saiu andando, saiu do hospital. Foi para seu escritório, pegou 3 papéis grandes e digitou 3 cartas. Uma para os pais. Uma para Ana. E uma sobre os desejos que tinha.Ele tomou um remédio depois disso. E dormiu, lenta e serenamente, dormiu. Não acordaria mais. Quando o noivo de Ana chegou, encontrou Bruno deitado no chão, sem pulso. Estava morto. Em cima da mesa, 3 cartas. Um recado para ele: "Eu não gosto de você. Nunca vou gostar. Mas mesmo assim, você tem que fazer algo que não poderei fazer. Leve meu corpo para o hospital, com essa carta em cima dele. A carta que está em cima das outras. 
Após isso, entregue a segunda carta para Ana quando ela acordar. E quando a noticia da minha morte chegar, entregue a terceira para os meus pais."
Assim acabava a carta. Felipe não acreditava no que lia. Não acreditou, e nem precisava. Correu para o hospital em seu carro. Ele entregou a carta e o corpo do homem, que agora estava ainda mais branco. Aconteceu na hora; o coração dele foi tirado e levado para Ana. Quando ela acordou, não muito depois, viu os pais dela, seu noivo e os pais do namorado de 6 anos atrás. Eles sorriam e choravam; ela não entendeu. Foi quando viu a carta com a letra dele, escrito o nome dela. Ela pegou a carta e leu, então. "Meu amor, bom dia. É hora de acordar. Eu não pude te ligar hoje, você estava ocupada. Por isso deixei essa carta. Sabe, eu não vou estar ai por um bom tempo, as pessoas sabem quando a sua hora chega. E eu aceitei a minha com a mesma felicidade que eu tinha quando te vi na frente da sua escola. A minha hora chegou quando seu fim estava próximo.Eu te prometi que te protegeria de tudo e qualquer coisa que acontecesse, e mesmo sem chamar, eu estive lá. Desta vez não me chamou, quis resolver sozinha, eu não podia deixar. Eu resolvi dar um fim então. Eu estava ficando cansado, o trabalho pesava demais. Mas porque agora? Eu não sei. Mas não teria sentido eu viver em um mundo que você não existe. Então eu decidi ir antes e ajeitar as coisas. Pra daqui a alguns anos nós conversarmos aqui na minha nova casa. Agora eu tenho que ir, meu amor. Esse coração no teu peito, esse coração que bate no teu peito. É o mesmo coração que está inundado do amor que você disse não ser o suficiente. É o mesmo coração que lhe dava amor todo dia. Por favor, cuide bem dele. Agora eu preciso ir, preciso descansar um pouco. Eu vou estar sempre contigo. 
Eu te amo !
PS: Não sei se vou conseguir te acordar amanhã. Você me perdoa por isso?"
Então ela chorou. Chorou e abraçou os pais, os pais dele. Chorou como nunca, e tremia por tantas emoções passarem por seu corpo. Ana encarou o noivo. Terminou o noivado naquele dia. Não adiantava esconder algo que estava na cara: ela amava Bruno, e seria sempre o SEU Bruno. ELE era o homem de sua vida, não Felipe. O homem que sempre esteve lá, amando-a ao máximo. Em qualquer momento.
Ela chorou muito, e seguiu a vida. Todos os dias ela lembrava de Bruno. Viver em um mundo sem ele não fazia sentido. Mas não desperdiçaria todo o amor e que estava dentro dela. Ela podia sentir seu coração batendo. Ela lembrava a cada momento, que mesmo separados eles estavam juntos. Mas apenas uma coisa fazia seu coração se apertar, se contorcer de dor. Que fazia uma lágrima se escorrer sempre que pensava nisso.
Ela sentia falta daqueles beijos. Dos beijos que foram negados. Mas ela foi feliz. Morreu com seus oitenta e tantos anos. Mas era sempre feliz. Afinal,
O coração do homem de sua vida batia dentro dela.

Dava vontade de escrever

seu nome, do lado do meu. Naquelas folhas decoradas & encher de corações. E passar horas olhando aquele sonho jogado em papel, que eu nem sabia se um dia poderia sair de lá e se tornar real.

Acho que já esqueci você.

Mas mesmo assim me pergunto aqui dentro de mim se isso não é só mais uma enganação própria. Eu tentando provar pra mim mesma que consigo te esquecer, mais uma vez. Mesmo que seja pra daqui a pouco você vir e mudar as regras novamente; Fazendo eu sentir o que jurei não sentir outra vez, muito menos por você! Sei que se estou sofrendo a culpa é minha, por ser orgulhosa e não conseguir correr para seus braços de novo. Pois se eu fizer isso vou mostrar que sou fraca e que minha maior fraqueza é você.

Se joga \õ/

Viva a vida sem pensar no que virá depois. Aproveitar cada segundo é o que há de melhor. E se você cair, levanta e cai denovo. A vida é isso, tem que viver ;D

Não me diga 'eu te amo'

se não tiver certeza disso! Prefiro mil vezes ouvir um 'eu gosto muito de você' com pureza & sinceridade, do que um 'eu te amo' que sai da boca pra fora sem a total certeza de um sentimento real.

Se for preciso ,

eu correrei riscos só pra participar daquele momento, se for preciso eu vou rir para não chorar, se for preciso eu vou beijar pra esquecer, se for preciso eu amarei alguem que nunca irá me amar, se for preciso eu vou quebrar a cara pra aprender, eu farei tudo isso para me sentir realizada pra ser feliz e poder dizer que corri atráz da minha felicidade e que o preço a pagar pode ser caro mais não tem nada que vale mais do que os momentos que passei isso vale muito mais do que qualquer coisa.

domingo, 16 de janeiro de 2011

Erros,

, todos nós os cometemos. eles geralmente começam com a melhor das intenções como manter um segredo pra proteger alguém. ou se distanciando da pessoa que você se tornou. às vezes, nem sabemos os erros que cometemos para chegar onde se está. ou descobrimos bem a tempo para acertar novamente. mas cada erro acontece por uma razão. pra te ensinar uma lição que nunca teria aprendido. e felizmente, você nunca mais cometer aquele erro novamente :)

mudanças

, nós não gostamos delas. nós a tememos. no entanto, não conseguimos evitá-las. ou nos adaptamos às mudanças, ou somos deixados para trás. crescer é doloroso. qualquer um que te disser que não, está mentindo. mas aqui vai a verdade: às vezes, quanto mais as coisas mudam, mais elas permanecem as mesmas. e às vezes mudar é bom. às vezes mudar é tudo !

dizem que,

, não importa qual seja a verdade, as pessoas vêem o que querem ver. algumas pessoas podem dar um passo para trás e descobrirem que estavam olhando a mesma cena por todo o tempo. algumas pessoas podem ver que suas mentiras quase acabaram com elas. algumas pessoas podem ver o que estava na sua frente o tempo todo. e ainda há aquelas pessoas que correm o máximo que podem para não terem que olhar para si mesmas .

Vai Ser Difícil,

quando a gente se separar. olhar as fotos do ano, ir as aulas todos os dias sabendo que cada um vai pra um lado . . que o tempo de turma unida vai acabar um dia ! às vezes penso no que vai ser a minha vida quando eu olhar pro lado e não vir mais estes grandes amigos. vocês que me animam, estão sempre comigo dividindo as angústias antes e depois das provas. vocês que podem não ter sido meus ' bests friends forever ' mas que me fizeram feliz durante todo o ano. é como se arrancassem meu porto seguro e me deixassem completamente perdida sem saber direito pra onde ir. e só restarão saudades, daqueles que foram um dia meus colegas, meus amigos e que pra sempre, por mais que a gente se separe, vão representar uma das melhores fases da minha vida. obrigada por tudo $2$2*

Eu sei que

, a felicidade está ao lado dos amigos, da família, das coisas mais simples do mundo, como um sorriso, uma lágrima, um abraço, um beijo. eu sei que é no coração que a gente vai carregar as pessoas que marcaram passagem pela nossa vida. eu sei que a felicidade é momentânea. eu sei que a tristeza pode ser eterna. eu sei que um sorriso é rápido e as lágrimas lentas. eu sei que o amor pode ser passageiro e que o ódio custa a nos deixar. eu sei que as pessoas nos magoam e que há quem guarde rancor e nunca perdoe. eu sei também que essas pessoas se esquecem que já magoaram alguém e que foram dependentes do perdão. eu sei que perdemos tanto tempo chorando que acabamos não sorrindo. eu sei que as recordações nunca nos deixaram, elas guardarão o passado para contar ao futuro as nossas aventuras, os nossos amores, a nossa história. e a saudade que sentiremos um dia será a prova de que tudo que ficou pra trás valeu a pena .

Procuramos tanto

, por algo que se chama felicidade. e nessa busca não vemos quantas vezes somos felizes. queremos tanto o impossível que não vemos o quanto as coisas são possíveis. sonhamos tanto com os melhores momentos, que só o percebemos quando já se foram. o melhor sonho de uma felicidade eterna, é viver um grande momento, com pessoas que sabem viver pequenos instantes !

Algumas vezes

, o que devemos fazer é não fazer nada, algumas vezes o que se deve dizer é não dizer nada, pois as pessoas lembram de você não quando está presente, mas sim, quando sentem a sua falta :)

Se eu pudesse,

correria para os teus braços e diria tudo o que sinto. mas eu tenho que ser forte, aceitar que você foi para nunca mais voltar. nosso amor não foi fácil, mas, mais difícil ainda é te esquecer. me diz, de onde você tira toda essa força para estar tão bem ? onde estão as promessas que nós fizemos ? hoje não existe mais nada em você, já não sente mais nada por mim . . e eu ? sigo te amando aqui ):*

Recomeçar.

, é agora ou nunca, eu não quero mesmo ficar assim por ai chorando e lamentando tudo que aconteceu, vou começar de novo e ser feliz outra vez, vou amar alguém sem ter medo de errar, eu quero e vou conseguir, nada mais vai me atingir, não vou ficar chorando por derrotas, quero me erguer de novo e ser feliz outra vez, quem disse que eu não posso ter a felicidade que desejo? eu quero, eu posso e eu vou conseguir ter de novo tudo aquilo que sempre sonhei, mesmo que tenha pessoas para atrapalhar eu não vou desistir, não vou desistir de um dia ser feliz :]*

Na vida tudo passa ,

não importa o que você faça. o que te fazia rir , hoje já não tem mais graça. tudo muda , tudo troca de lugar. o filme é o mesmo , só o elenco que tem que mudar , que tem que alterar pra poder se encaixar ((;

É incrível perceber ,

como o tempo passa. como as pessoas mudam, os amigos inseparáveis se separam, os amores eternos acabam, a pessoa inesquecível é esquecida. incrível perceber como as coisas mudam tanto de um ano pro outro. sinto falta de coisas que não voltam mais, de pessoas que hoje são conhecidos mas que um dia, já chamei de amigos ;/;/

tem horas,

que não dá pra esconder no olhar como as coisas mudam e ficam pra trás. o que era bom hoje não faz mais sentido . . é , uma hora isso ia acontecer. a vida cobra e a gente tem que crescer !

Eu realmente

, não entendo porque nós, seres humanos, somos tão sonhadores . nesse mundo cheio de egoísmo, ódio e intrigas, de onde tiramos essa idéia tola de amar ? por mais lindo que seja, às vezes o amor só consegue nos complicar e nos fazer sofrer /:

hoje

, estaria feliz se conseguisse te tirar dos meus pensamentos , do mesmo modo que você me tira dos seus . seria mais fácil para eu continuar , se as suas lembraças não aparecessem frequentemente em minha cabeça e me fizessem chorar . tem vezes em que olho ao meu redor e estou cercada de ti , e outra vez me entrego a saudade e a recordação me faz chorar novamente . hoje digo que não aguento mais passar por tudo isso , e que sem você está cada vez pior . mas mesmo não tendo suportado a dor de te perder , sei que longe estaremos melhor . .

Um Menino ,

Tinha uma cicatriz no rosto, as pessoas de seu colégio não falavam com ele e nem sentavam ao seu lado, na realidade quando os colegas de seu colégio o viam franziam a testa devido à cicatriz ser muito feia. Então a turma se reuniu com o professor e foi sugerido que aquele menino da cicatriz não frequentasse mais o colégio, o professor levou o caso à diretoria do colégio.
A diretoria ouviu e chegou à seguinte conclusão:
Que não poderia tirar o menino do colégio, e que conversaria com o menino e ele seria o último a entrar em sala de aula, e o primeiro a sair, desta forma nenhum aluno via o rosto do menino, a não ser que olhassem para trás.
O professor achou magnífica a idéia da diretoria, sabia que os alunos não olhariam mais para trás. Levado ao conhecimento do menino da decisão ele prontamente aceitou a imposição do colégio, com uma condição: ‘Que ele compareceria na frente dos alunos em sala de aula, para dizer o porquê daquela CICATRIZ.’
A turma concordou, e no dia em que o menino entrou em sala dirigiu-se a frente da sala de aula e começou a relatar:
— Sabe turma eu entendo vocês, na realidade esta cicatriz é muito feia, mas foi assim que eu a adquiri: ‘Minha mãe era muito pobre e para ajudar na alimentação de casa minha mãe passava roupa para fora, eu tinha por volta de 7 a 8 anos de idade… — a turma estava em silêncio atenta à tudo. O menino, então continuou: — Além de mim, haviam mais 3 irmãozinhos, um de 4 anos, outro de 2 anos e uma irmãzinha com apenas alguns dias de vida. — Silêncio total em sala. — Foi aí que não sei como, a nossa casa que era muito simples, feita de madeira começou a pegar fogo, minha mãe correu até o quarto em que estávamos pegou meu irmãozinho de 2 anos no colo, eu e meu outro irmão pelas mãos e nos levou para fora.

Havia muita fumaça, as paredes que eram de madeira, pegavam fogo e estava muito quente… Minha mãe colocou-me sentado no chão do lado de fora e disse-me para ficar com eles até ela voltar, pois minha mãe tinha que voltar para pegar minha irmãzinha que continuava lá dentro da casa em chamas. Só que quando minha mãe tentou entrar na casa em chamas as pessoas que estavam ali, não deixaram minha mãe buscar minha irmãzinha. Foi aí que decidi. Peguei meu irmão de 2 anos que estava em meu colo e o coloquei no colo do meu irmãozinho de 4 anos e disse-lhe que não saísse dali até eu voltar. Saí de entre as pessoas, sem ser notado e quando perceberam eu já tinha entrado na casa. Havia muita fumaça, estava muito quente, mas eu tinha que pegar minha irmãzinha. Eu sabia o quarto em que ela estava. Quando cheguei lá ela estava enrolada em um lençol e chorava muito… Neste momento vi caindo alguma coisa, então me joguei em cima dela para protegê-la, e aquela coisa quente encostou-se em meu rosto… — A turma estava quieta atenta ao que o menino dizia, e envergonhada então o menino continuou. — Vocês podem achar esta CICATRIZ feia, mas tem alguém lá em casa que acha linda e todo dia quando chego em casa, ela, a minha irmãzinha me beija porque sabe que é marca de AMOR.’
Vários alunos choravam, sem saberem o que dizerem ou fazerem, mas o menino foi para o fundo da classe e imovelmente sentou-se.”

  

às vezes ,

construímos pequenos sonhos em cima de grandes pessoas, mas com o tempo percebemos que grandes mesmo eram os sonhos e as pessoas eram pequenas demais para eles ..

Seja Feliz :D

SEJA FELIZ, corra atrás dos seus sonhos, faça coisas que jamais imaginou fazer, sorria para as pessoas na rua, diga sempre o quanto ama as pessoas, dê valor a quem te ama, aproveite cada segundo, como se fosse o último.

Durma quando o sono bater,

acorde quando Deus quiser, assista menos TV, cante no chuveiro, escreva um livro, faça um filme, e se apaixone todo dia por você. Pare tudo ao entardecer, não importa o que tiver pra fazer, veja o Sol se pondo no mar. Ria sem motivo, pinte um quadro, veja desenho animado e se apaixone de verdade por alguém. Faça tudo valer a pena a vida é tão imensa e ao mesmo tempo é tão pequena, faça tudo valer a pena, dizer eu te amo não devia ser um problema. Faça o que quiser fazer, fale o que a voz quer dizer, que seja como tiver de ser! Jogue o seu relógio fora, conte estrelas, molde nuvens, se apaixone todo dia pelo mesmo alguém!

É tão bom,

passar o dia pensando nele, me perguntando o que ele está fazendo ou se ele está pensando em mim. tão bom ver a janelinha do msn subindo dizendo: está online, que chega dá um friozinho na barriga, tão bom ficar nas nuvens quando ele diz que me ama. tão bom virar noites pensando nas coisas mais bobas e mais perfeitas. o meu amor faz meu coração bater mais rápido e mais lento ao mesmo tempo, ele sabe me fazer sorrir nos piores momentos, me faz acreditar que tudo vai melhorar e que eu tenho a ele sempre. eu o amo mais que tudo, és a minha vida.

Ame sua sorte





Ame seu cabelo e seu perfume, ame o sol, ame as suas músicas, ame seus medos, ame o que passou .. o que está acontecendo e o que está por vir ! apenas ame .. e depois de um tempo que você amar, se amar .. comece tudo de novo mas dessa vez faça diferente .. ensine alguém a amar você.

sábado, 15 de janeiro de 2011

Ele É Só um Cara...

e você já esqueceu outros caras antes.


É só um cara e não a sua vida. E não todos os dias da sua história. E não todas as suas lágrimas juntas em um único sábado solitário. Ele não é o destino. É um cara. Existem muitos destinos.
E quer mesmo saber? É um cara como todos os outros caras. Esse que te perguntou as horas no meio da rua – podia ter sido ele e você nem ligou. O mendigo, o ginecologista, o padre, o dealer. Ele estava ali o tempo todo. E ele não estava. Ele é só um deles. Vários. Uma legião. E ninguém.
Ele é só um cara que mal sabe escolher os próprios perfumes. Não sabe sangrar. Não sabe que nome daria a um filho. Não pode ficar mais tempo. Ele é só um cara perdido como muitos outros caras que você encontrou. E perdeu.
ele é um cara e você já esqueceu outros caras antes.

Se ele soubesse ...

Que é nele que eu penso todas as manhas, e o resto do dia também, que ele me faz falta como nenhum outro fez, que dos meus sonhos mais lindos, a coisa mais linda é ele, que ele é tudo pra mim e que quando me perguntam qual foi a melhor coisa que me aconteceu eu respondo: foi quando ele disse que me amava

Ela queria ele,

ele queria ela e outras; ela sofria, ele nem ligava; ela chorava, ele ria; ela falava, ele não ouvia; ele mentia, ela acreditava; ela o esperava, ele não voltava. ela queria coisa séria, ele só queria se divertir; ela demonstrava seus sentimentos, ele brincava com seus sentimentos; ela sorria pra ele, ele ria dela; ela acreditava em tudo que ele dizia, ele dizia o mesmo para αs outras; ela se iludia, ele alimentava a ilusão; ela espera por ele, ele já está em outra. ela ama, ele gosta; ela fazia tudo por ele, ele dizia não se contentar com tão pouco; ela achava que ia dar certo, ele tinha certeza que ia dar errado; ela queria pra sempre, ele só por um momento; ela se entregava, ele evitava; ela falava: eu te amo, ele apenas sorria; ela ficava por conteúdo, ele ficava por quantidade; ela procurava o príncipe, ele procurava a próxima. ela queria "O", ele queria "UMA"; ele descobriu que ela era A ÚNICA, ela descobriu que ele era só MAIS UM.

Ele começa por entender,

tudo que dizemos, apóia tudo que fazemos, se interessa por tudo que pensamos e almejamos. Aos poucos descobre-se que temos muitas coisas em comum.
Cada dia que passa as conversas se tornam mais profundas, quando percebemos já contamos alguns segredos já mostramos nossas fraquezas, dúvidas e medos.
E o tempo passa... e esses momentos juntos, cada vez mais aumentam e se tornam indispensáveis.
Em todos os instantes queremos a sua opinião para resolver qualquer questão.
Esse alguém divide tudo conosco, sem restrições, sem questionamentos, por puro prazer e encantamento.
Vemos então que não existe mais ninguém como esse alguém.
Ele sabe dar atenção na hora certa e compreender nas horas incertas.
Ele se faz presente mesmo quando não está junto da gente..

..o coração dispara cada vez que ele fala, cada vez que ele chega, cada vez que ele se cala.

ah, pra não esquecer.
eu amo demais, esse alguém!

Conto De Fadas Do Séc. XXI

Era uma vez uma linda moça que perguntou a um lindo rapaz:
- Você quer casar comigo?
Ele respondeu:
- NÃO!
E a moça viveu feliz para sempre, foi viajar, fez compras, conheceu muitos outros rapazes, visitou muitos lugares, foi morar na praia, comprou outro carro, mobiliou sua casa, sempre estava sorrindo e de bom humor, nunca lhe faltava nada, bebia cerveja com as amigas sempre que estava com vontade e ninguém mandava nela. O rapaz ficou barrigudo, careca, o pinto caiu, a bunda murchou, ficou sozinho e pobre, pois não se constrói nada sem uma MULHER.

Eu não posso acabar

com todos os seus problemαs, dúvidαs, medos ou sofrimentos, mαs eu posso ouvir você e juntαs podemos encontrαr soluções prα tudo isso. eu não posso αpαgαr αs mάgoαs e αs dores do seu pαssαdo e nem posso decidir quαl serά o seu futuro, mαs no presente eu posso estαr com você sempre que precisαr de mim. eu não posso impedir que você leve tombos, mαs posso oferecer minhα mão pαrα você segurαr e levαntαr-se. suαs αlegriαs, triunfos e sucessos não me pertencem, mαs seus risos e sorrisos fαzem pαrte dos meus mαiores bens. não é dα minhα αlçαdα tomαr decisões por você, nem posso julgαr suαs decisões, mαs posso αpoiαr, encorαjαr e αjudαr se você me pedir. eu não posso sαlvαr o seu corαção de ser pαrtido pelα dor, pelα mάgoα, perdα ou tristezα, mαs posso chorαr com você e te αjudαr α encontrαr um cαminho seguro. eu não posso dizer quem você é ou como deveriα ser, mαs eu posso αmαr você e ser suα αmigα prα sempre.

Você Pode...

Me Contar Mentiras, E eu acreditar em todas elas. Ou eu posso estar apenas te testando, fazendo você acreditar que eu acredito.

Somente com você ,♥


...me fαz ver α vidα com outros olhos.
...minhα vidα fαz sentido, quero ter você prα sempre
... somente você me faz realmente Feliz

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Euu !

As pessoas custumam julgar antes mesmo de conhecer
Mas quero que fiquem sabendo que antes de me criticar , ao menos tentem saber quem
eu sou , pois sei que posso te surpreender. Sou uma garota extramamente feliz , pois tenho
ao meu lado a melhor família , o melhor namorado &&' a melhor amiga do mundo . Sou legal
com quem merece , odeio falsidade e não aceito mentiras ao me notar não se engane
comigo , eu posso ser mais séria do que você pensa &&' mais louca do que imagina.

Meu Maior Amr c?

É bom saber que tenho um amigo, que confio, conto tudo que não conto pra outro alguém e que amo demasiadamente. Te amo, Cristo!

Quando Deus tira algo de você

Ele não está punindo-o, mas apenas abrindo suas
mãos para receberem algo melhor. A Vontade de Deus nunca irá levá-lo aonde a Graça de Deus não possa protegê-lo.

Algo de bom vai acontecer com você! Algo que você vem esperando acontecer...

Meu Melhor c?

Sim. Eu sou fã daquele menino que bateu a testa na porta. Sou fã daquele menino que muitos acham que não sabe o que a palavra alemão significa. Sou fã daquele menino que pintou um bigode no rosto e assim saiu de um restaurante. Sou fã daquele menino que muitas vezes tem sua voz confundida com a de uma garota. Sim. Sou fã daquele menino que você acha que não tem nada pra contar sobre sua vida, e por isso está completamente perdendo seu tempo fazendo um filme. Sou fã daquele menino que chorou com a morte de seu hamster. Sou fã daquele menino que canta as artistas mais velhas que ele acha bonita. Sim. Eu sou fã daquele menino que você acha retardado, criança e sem talento. Mas que significa o mundo pra mim. Porque mais que isso tudo, sou fã de um menino com um dos maiores corações que eu já vi. Sou fã de um menino que todo dia faz de tudo para que sua fama não altere seu caráter. Sou fã de um menino que tem caráter. Sou fã de um menino que lutou muito pra chegar aonde está e merece permanecer aqui. Sou fã daquele menino que se importa com os outros e com o mundo. Sou fã de um menino que tem mais que talento, tem dom. Sou fã de Justin Drew Bieber, e tenho orgulho em dizer isso.

Em 2010 eu,

- Ri, bebi, cresci, evolui, me iludi, curti, aprendi, sai, diverti, me fudi, mas não morri. Eu chorei, beijei, sonhei, realizei, errei, me decepcionei, zuei, briguei, apaixonei, mudei, dancei, aproveitei, lembrei, fui lembrado, conheci novos amigos e enfim eu vivi  :)